Como perder a timidez para falar em público?

como perder a timidez para falar em público

A maioria das pessoas, ao saberem que precisarão discursar em público, sente o famoso “frio na barriga”. Há, ainda, alguns casos em que, não bastando este incômodo, a pessoa sente náuseas, dores de cabeça, garganta seca, intestino preso, e muito mais. Daí surge a necessidade de descobrir como perder a timidez.

Neste contexto, precisamos entender que é normal ficar um pouco ansioso ao fazer uma apresentação, mas isso não pode tomar proporções que prejudiquem seu desempenho. Então, como perder a timidez para falar em público por meio de soluções práticas e que garantam o desenvolvimento pessoal e profissional?

Pensando em resolver de vez o problema, preparamos este texto com algumas dicas exclusivas que podem ajudá-lo a lidar com essa situação. Que tal conferir e acabar de vez com este obstáculo que está prejudicando o seu crescimento pessoal e profissional?

Talvez seja interessante diferenciar a ansiedade clínica com a questão da adrenalina, que é o que, de fato, causa os sintomas que sentimos ao falar em público. O que acha?

As melhores dicas para perder a timidez

1. Não tenha medo de errar

Segundo a Psicologia Comportamental, a inserção de algo novo no repertório do ser humano é derivada de diversos fatores; dentre eles, o erro. Por meio dos erros, é possível acomodar novas ideias e modos de agir, por exemplo. Portanto, não tenha medo de errar. Ao contrário, você aprenderá como perder a timidez para falar em público sem cometer erros enquanto estiver se expondo.

Caso você venha a errar alguma palavra ou alguma parte do discurso durante a sua fala, nada de entrar em pânico, ok? Peça perdão pelo equívoco e continue de onde parou. Além de garantir a confiança dos ouvintes, você demonstra segurança com relação aos materiais que preparou para a apresentação.

2. Prepare um roteiro

Tenha sempre um roteiro do que será exposto, já que isso evita que você se torne repetitivo ou se esqueça de algo a ser falado. Ter um roteiro diminui as possibilidades de você ficar nervoso ou perdido caso algo não saia como o esperado.

Esse roteiro pode ser criado a partir de uma sequência de slides, um rascunho pessoal ou mapas mentais, de modo a ajudar a não esquecer os pontos importantes a serem mencionados durante a fala, bem como a organizar as ideias que serão expostas.

Isso fará, inclusive, com que o público consiga acompanhar o raciocínio do palestrante, de modo a gerar um maior engajamento. Em apresentações empresariais, por exemplo, nas quais é preciso dar feedbacks e apresentar demonstrativos e resultados, é essencial que seja elaborado um roteiro organizado. Isso inclui os cumprimentos aos presentes, a apresentação pessoal e os pontos que serão abordados até o momento para as dúvidas, ao final da apresentação.

3. Treine o que será falado

Depois de ter o roteiro pronto, pratique. Repita sua apresentação completa quantas vezes forem necessárias, até se sentir confiante. Além disso, é válido pedir ajuda para alguém em quem você confie.

Discursar para pequenos públicos, como familiares e amigos, é uma opção, pois eles podem auxiliar com críticas construtivas que servirão para aparar as arestas da sua apresentação.

Outra possibilidade é gravar a si mesmo e assistir ao vídeo depois, corrigindo postura, formas de se expressar e o tempo das pausas durante a fala; como fazer isso da melhor forma será objeto de um outro tópico em específico.

4. Faça um slide de apoio

É importante ter um material de apoio, desde que seja formulado conforme o fim a que ele serve: uma ferramenta de auxílio ao palestrante. Para isso, é necessário que seja construído de forma coerente, com uma linha de raciocínio bem definida, sem informações extremamente densas.

Muitas vezes, o fato de ser o foco central em uma apresentação pode ser o gerador de angústia; por isso, contar com recursos visuais claros e objetivos pode auxiliar.

Além de direcionar o foco do público para as novas informações, isso serve para que você mantenha uma linha lógica em seu raciocínio, evitando, assim, confusões no discurso.

5. Lembre-se de respirar

A respiração é fundamental na oratória. Além de reduzir o nervosismo, ela é indispensável durante qualquer discurso. A garantia de um bom desempenho e de saúde vocal se dá em virtude de boas práticas de respiração.

Por isso, antes das apresentações, faça algumas técnicas de respiração, pois isso o ajudará a manter-se calmo. Durante a apresentação, não se esqueça de fazer pausas e respirar entre as frases. Esse movimento auxilia na oxigenação do cérebro, fazendo com que as ideias fluam sem prejuízos.

6. Utilize a linguagem corporal

A linguagem corporal pode ser uma aliada na hora de se apresentar em público. Com essas várias dicas que já foram dadas, você pode chegar seguro a qualquer apresentação.

Contudo, também é necessário que saiba como se portar frente à plateia. A forma como você se posiciona não afeta apenas a sua voz, mas demonstra firmeza e segurança para o público.

Muitas vezes, a vergonha ao falar em público faz com que as pessoas se “encolham”, como se tentassem se esconder dos ouvintes. No entanto, essa postura, além de impedir que os músculos do diafragma se movimentem, transmite sensação de insegurança.

Por isso, utilize-se da linguagem corporal de forma coerente, use as mãos, movimente-se e interaja com o público. Mas lembre-se: nada de excessos, certo?

7. Grave sua apresentação

Outra dica interessante é gravar vídeos e assisti-los posteriormente. Dessa maneira, você poderá avaliar onde é necessário aprimorar. Algumas pessoas têm mais facilidade e acabam conseguindo bons resultados apenas com dicas básicas; outras, no entanto, necessitam de acompanhamento profissional para praticar e sentir-se seguras.

Assim, caso você tenha a sensação de que não conseguirá controlar o nervosismo ou a desconfiança de que sofre com algum tipo de fobia social, é válido procurar um especialista ou cursos de referência na área. Sejam psicólogos, sejam fonoaudiólogos, sejam, até mesmo, psiquiatras, o importante é buscar a excelência para alcançar seus objetivos.

Falar em público, na atualidade, é uma das habilidades mais importantes para se dar bem na vida pessoal e profissional.

8. Foque na audiência

Quando estiver falando em público, se mantiver a atenção somente em você, certamente perderá a essência do momento e não conseguirá transmitir a mensagem que gostaria.

Dessa forma, mantenha o seu foco no conteúdo que você quer transmitir e nas pessoas. Olhe para elas, perceba as reações, identifique pontos de engajamento e tenha a calma para mudar o rumo do seu discurso quando perceber que algo não foi bem aceito pela plateia.

Consequentemente, sua missão será bem mais tranquila. A partir do momento em que deixamos de nos encarar como o centro das atenções e assumimos o papel de simples canais de transmissão de conhecimento, as coisas começam a fluir naturalmente.

9. Cuide do seu corpo

Os dias que antecedem a sua apresentação são fundamentais para o seu sucesso. Por isso, procure dormir bem para estar disposto e com as ideias “fresquinhas” na cabeça.

Além disso, alimente-se de maneira adequada, optando por refeições leves para evitar um possível mal-estar bem na hora em que você estiver falando em público.

10. Diga “não” ao perfeccionismo excessivo

Quando buscamos maneiras de como perder a timidez, nos deparamos com o perfeccionismo: traço característico de quem tem medo de falar em público.

O temor de não realizar uma apresentação que atenda às expectativas gera uma necessidade acima da média em entregar o melhor a todo custo. E esse esforço exagerado paralisa a pessoa, aumenta a timidez e põe tudo a perder.

Para evitar que isso aconteça, internalize a certeza de que nada é perfeito e que os equívocos são caminhos necessários para o aprendizado e para o crescimento pessoal e profissional.

O que é Glossofobia?

Essa palavra, porque mais estranha que pareça, é bem mais comum do que você possa imaginar. Ela traduz exatamente o assunto que estamos conversando hoje: a timidez, o medo de falar em público.

Enquanto algumas pessoas sentem um nervosismo leve, outras sofrem com verdadeiros ataques de pânico e de medo, a ponto delas evitarem ao máximo a exposição.

Dessa forma, quando pensamos no desenvolvimento de alguém, em especial na vida profissional, é de fundamental importância que este problema seja encarado com a seriedade necessária.

Por isso, o treinamento direcionado, como os que o Clube da Fala realiza, tem a missão de te apresentar caminhos de como perder a timidez, preparando para momentos de palestras, apresentação de resultados empresariais ou mesmo para diálogos comuns de um dia a dia de trabalho.

Ou seja, nos momentos em que você tiver que se expressar em público, se perceber reações como boca seca, alteração de pressão, dor de cabeça, tontura, náusea, taquicardia ou suor excessivo, ligue o sinal de alerta imediatamente e busque ajuda.

Vencendo a timidez com o Clube da Fala

Cada vez mais, o mundo do trabalho apresenta exigências desafiadoras. Por isso, de uma vez por todas, é preciso aprender como perder a timidez para falar em público.

O Clube da Fala se importa com você. Por isso, desenvolveu diversos cursos que vão desde cursos de oratória até oratória para companhias e concursos públicos; tudo preparado para auxiliar quem busca aprimorar a comunicação.

Identificou-se com o nosso conteúdo? Sofre com nervosismo para falar em público e interessou-se pelos nossos cursos? Então, não deixe de acessar nosso site para conferir mais detalhes. Aguardamos seu contato!

divulgue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *